quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

22 de Dezembro de 1880. Morre George Eliot, romancista

George Eliot era mulher, nascida Mary Ann Evans (1819-1880). Usava um pseudónimo masculino para que os seus livros fossem levados a sério. Escreveu que “as mulheres felizes, tal como as nações felizes, não têm história”, frase muito parecida com aquela posterior de Tolstoi sobre as famílias felizes.

O mais apreciado romance de Eliot é “A Vida era Assim em Middlemarch”, de 1872, mas se invoco aqui a romancista é porque foi ela que traduziu do alemão para inglês a obra “Life ofJesus” (1846), de David Friedrich Strauss, pioneiro da investigação história sobre Jesus que nega a sua divindade.

Sem comentários:

Bento XVI e os abusos sexuais

Programa para a breve folga da Páscoa, um destes dias: ler o que escreveu o bispo emérito de Roma, Bento XVI, sobre os abusos sexuais. As ...