sexta-feira, 1 de março de 2013

Onde é que já vi isto?

O que Jesus fustiga é a forma incorreta de interpretar a Torá. Em última instância, a perspetiva legalista corre o risco de valorizar mais o exterior do que o ser. Neste sentido, Jesus dá mais valor à Torá do que aqueles que se diziam seus intérpretes.

Joachim Gnilka

Sem comentários:

O casamento no tempo de Jesus e no nosso

Isto não é para justificar o laxismo no casamento católico. É para questionar a continuidade do casamento cristão em relação ao casamento n...