domingo, 3 de março de 2013

Considerações papais de Bento Domingues e José Diogo Quintela

Bento Domingues diz que interessa mais o perfil da Igreja do que o do Papa. Escreve no "Público" de hoje:
Será preciso deitar água fria nas preocupações acerca do perfil do futuro eleito. Não porque não sejam importantes, mas ainda é mais importante passá-las para segundo plano. A insistência na configuração do novo Pontífice leva, facilmente, a pensar que basta um bom Papa para ficarem resolvidos todos os problemas.
O texto todo estará por aqui amanhã.

José Diogo Quintela, por seu turno, no mesmo jornal, mas na revista, também faz algumas considerações papais:
Ainda não decidi quem gostaria de ver como próximo Papa. Ou faço como os católicos e analiso os currículos dos candidatos, tento saber o que pensam sobre os temas fundamentais da Igreja e escolho o cardeal mais qualificado - o que me vai dar imenso trabalho - ou faço como os ateus e opto por um preto. 
 É a solução predilecta da esquerda europeia para preencher qualquer vaga que surja no mundo. É preciso um novo Presidente dos EUA? Escolham um preto. Vagou o lugar do Papa? Ponha-se lá um preto. O Le Pen saiu da Front National? Dêem o lugar a um preto. A Miss Universo foi desclassificada por ter implantes mamários? É substituí-la por um preto. Resulta sempre. 
 Face ao benchmarking, é a escolha ideal. Permite um reposicionamento da marca. De uma maléfica multinacional chefiada por um europeu oriundo de uma cultura historicamente colonialista, passa-se para uma simpática ONG liderada por um representante do Terceiro Mundo oprimido. Automaticamente, atacar a Igreja passa a ser racismo.
O texto todo talvez esteja por aqui amanhã.

3 comentários:

Anónimo disse...



Lê-se os dois e parece que o humorista é o Frei Bento.

Rui Jardim

Apre disse...

Este Jardim incomoda mais que o outro.
Talvez um psicólogo lhe trate essa sua fixação com Frei Bento.
Entretanto, faça qualquer coisa útil.
Trabalhar, por exemplo.
Já não há paciência para tanto bafio...

Anónimo disse...

É sempre curioso ver uma pessoa que dedica o seu tempo a escrever comentários anónimos sugerir a outra que vá trabalhar. É assim como ver um Miguel Relvas a recomendar estudo intenso a alunos universitários.

Rui Jardim

Semana dos Seminários

Parece que se dizem agnósticos (ou o mais conhecido deles). Mas a simbologia católica (sim, mais católica do que simplesmente protestante ou...