sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Bento XVI, um papa moderno


José Manuel Fernandes também escreve sobre Bento XVI. Uma página quase toda.
Com Bento XVI a Igreja mostrou que se pode ser moderna sem ir atrás do que apresenta como moderno mas, muitas vezes, não passa de uma moda. (...) 
Não sendo crente, aquilo que me interessa e me interpela em Bento XVI é precisamente a sua capacidade de olhar para a sociedade contemporânea de uma forma que é moderna sem ter perdido as referências da tradição e os ensinamentos da experiência. Em contrapartida não me interessaria, e estou certo que não interessaria aos crentes, uma Igreja mimética e submetida às novas regras das opiniões dominantes nos espaços públicos.
Vale a pena ler. No "Público" de hoje. Ou aqui, mas amanhã. Na realidade [acrescento no dia 24 de fevereiro], está disponível aqui desde domingo.

Sem comentários:

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...