sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Pelos mudos, contra os cegos

O profeta é o grande clamor, a voz dos homens sem voz, aquele que se ergue entre um poder cego e uma necessidade muda.

Abbé Pierre, 1954

1 comentário:

Anónimo disse...

Amigo Jorge, quem vive da teologia, jamais permitirá espaço aos profetas! E sabe porquê! Porque estes desmontam totalmente todos os alicerces e seguranças que apontam as teologias desarmando completamente aqueles que dependem dela!

Sabe, a profecia abandona-nos completamente nas mãos de Deus deixando-nos uma única opção: que é escutar a Sua voz! E quem está disposto a assumir riscos que o deixam completamente desnudado e abandonado nas ruas da sua própria indigência que é a condição humana, porque quando se escuta verdadeiramente a voz de Deus, então vemos e descobrimos como somos na verdade e isso carrega implicações e mudanças que não estamos disposto a abdicar!

Por alguma razão se constrói tantos castelos e fortalezas doutrinais e teológicas! Precisamos de sentir-nos seguros porque na realidade se vive ainda no espaço religioso com muita insegurança! Se temos dúvidas, basta estar atento nestes espaços às reacções de alguns quando alguém coloca em causa nem que sejam apenas alguns detalhes dessas pedras que sustêm as paredes desses castelos e fortaleza erguidos pelas teologias!

Cumps…

Para quando a primeira cardeal?

É inovação do Papa a nomeação de cardeal de um bispo auxiliar? O Papa Francisco disse no domingo que vai fazer cinco novos cardeais. Um de...