sexta-feira, 1 de junho de 2012

Noutro mundo



Se o esforço de praticar o bem, de agir segundo a lei moral, tem que ter um sentido, é preciso que se possa esperar racionalmente que o bem (isto é, a união da virtude e da felicidade) se realize noutro mundo, visto que neste, manifestamente, não se dá.


Gianni Vattimo, "Acreditar em acreditar", pág. 11.

1 comentário:

Anónimo disse...

De tanto racionalizar GV ainda vai dar um nó no cérebro.
Praticar o bem é algo muito mais simples: Francisco, João de Deus, Teresa Calcultá, a ti Maria que cuida da vizinha entrevada... e tantos outros exemplos.

PL

Lucas 15, a esquerda e a direita

Tem piada o artigo de Inês Teotónio Pereira, "A esquerda que queremos ser", no DN de ontem. "Somos [os da direita] aquele i...