terça-feira, 5 de junho de 2012

Mário Soares vê o diabo à solta no Vaticano



Mário Soares no DN  de hoje (aqui):
O diabo à solta no Vaticano. O século XXI tem-nos trazido muitas desgraças, de toda a ordem. Por todos os Continentes: a crise financeira no Ocidente, extensiva a outros Continentes; catástrofes naturais, como tsunamis, terramotos, secas, vendavais, num ambiente desregulado e inseguro; conflitos e violências no universo islâmico; fomes e doenças em África; etc. E agora, para as desgraças irem mais longe, o "diabo anda à solta no Vaticano", como alguma imprensa internacional notifica, como o suplemento de Domingo passado do El País e o Match, entre outros. Escreve o referido jornal: "Ninho de corvos (carnívoros) no Vaticano". E em subtítulo: "Na Santa Sé, desencadeou-se uma guerra pela sucessão de Bento XVI, na qual se empregam armas do demónio". E adiante: "A detenção do mordomo do Papa, Paolo Gabriel, por difundir documentos secretos" é um exemplo incompreensível.
Na realidade, Bento XVI vive isolado, doente, tem oitenta e cinco anos, é um homem só e sente-se encurralado pela luta dos Cardeais, quanto ao seu substituto. Ao que dizem, desejaria que o seu sucessor fosse o Arcebispo de Milão, o Cardeal Angelo Scola. Mas L'Osservatore Romano descreve a situação de Sua Santidade como "um pastor rodeado de lobos"...
Mas não é só o caso de Bento XVI que está em causa. Horas depois da detenção do mordomo, deu-se outro caso de grande gravidade: "O despedimento fulminante de Ettore Gotti Tedeschi, presidente do Instituto para as Obras da Religião (IOR), conhecido como o Banco Vaticano, por irregularidades de gestão e por ações de branqueamento de capital. 
Quem tal diria? O Vaticano atingido por uma conspiração de Cardeais contra o Papa e, depois dos múltiplos pecados cometidos contra menores, a ganância que conduz ao branqueamento do dinheiro também se verifica no Banco da Santa Sé! Pobre Bento XVI. Faz falta um novo Concílio Vaticano II para a Igreja Católica receber um novo impulso ético e de bom senso.
O meu comentário: É sempre bom saber o que um papa pensa do outro, mesmo com algumas imprecisões pelo meio.

5 comentários:

Anónimo disse...

Palavras do nosso melhor bispo, que a Direita portuguesa tanto menospreza...

HD disse...

Influencias da mulher.
Uma sra que também fez a sua conversão tardia.
Um dia destes...será ele :)

HDias

Maria de Fátima disse...

Eu também o tenho achado muito inquieto com a Igreja ...

Anónimo disse...

Pudera, éfilho de um padre. Quer queiram quer não a busca de Deus estámais presente que nunca

Anónimo disse...

Esse "pudera" é todo um perfil católico que repudio.
Com indignação.

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...