segunda-feira, 18 de junho de 2012

Fé e futuro - 2

A descoberta da dimensão do futuro é efeito da religião bíblica. Todas as outras religiões do mundo antigo celebravam apenas o terno retorno das origens divinas; estavam orientadas para o modelo do movimento cíclico. Nada de novo acontece debaixo do sol; só é real o o que sempre foi e é eterno. O pensamento bíblico rompeu este ciclo infernal. Para ele, existe a ação e o evento, dão-se inícios realmente novos, que garantem a esperança. A salvação não consiste no começo, mas é uma promessa para o fim da história. O pensamento bíblico eliminou assim o fatalismo do eterno retorno do idêntico.


Walter Kasper, "Introdução à fé", Telos, pág. 172

Sem comentários:

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...