terça-feira, 26 de junho de 2012

Adivinhe quem disse (8)



Quem escreveu isto?


Apesar das desilusões e dificuldades, mantenho-me fiel à Igreja Católica, a minha Igreja tão provada.


a) Hans Kung. Mas este tem de estar cá sempre?
b) Congar, após uma das muitas admoestações magisteriais
c) Um dos lefebvrianos, cada vez mais distantes de Roma
d) Leonardo Boff, mas só com muito descaramento.


Resposta: a) Hans Kung num artigo publicado no dia Corriere della Sera, no dia 20 de junho. O suíço-alemão diz que a Igreja católica tem no momento “três chagas”: a reconciliação com os lefebvrianos, o caso do IOR (“banco do Vaticano”) e o “Vatileaks”. Ler tudo aqui.

2 comentários:

Anónimo disse...

Já está na altura deste padre vermelho e amarelo se assumir e sair da Igreja. Vejamos.

Acerca dos lefevrianos: não deve o Papa ser Papa e tentar cuidar da unidade dos filhos de Deus que estão, na prática, menos afastados do Vaticano segundo do que outros movimentos que idolatrizam Küng (Nós somos Igreja)?

Acerca do "banco Vaticano": mas então não se deve demitir alguém que não estava a conseguir mostrar que o mesmo era e é (como foi admitido pela autoridade europeia que o inspeccionou) transparente?

Acerca do Vatileaks: mas não revelou, Küng, na sua empolada auto-biografia mais eventos secretos dialogados em privado com o Papa do que estes?

Cala-te mas é o Küng!

Anónimo disse...

"Cala-te mas é o Küng!"??? É alguma adaptação do "Cala-te mas é o Coelho"? Que eu saiba "Küng" não significa "Coelho"... mas talvez compreenda a aversão embora não concorde com tudo o que diz.

Fernando d'Costa

Semana dos Seminários

Parece que se dizem agnósticos (ou o mais conhecido deles). Mas a simbologia católica (sim, mais católica do que simplesmente protestante ou...